Gincana do metrô de SP
Logo do Metrô de SP

Utilizar o usuário e senha do Metromail.

-
Página Inicial
-
Gincana Metrô
-
Biblioteca
-
Equipes
-
Instituições
-
Matérias
-
Notícias
-
Agenda
-
Contato
biblioteca

Biblioteca


• Hábitos Sustentáveis em Residências

• Dicas de uma Residência Sustentável







Hábitos Sustentáveis em Residências

Impregnar nosso cotidiano de práticas sustentáveis é um dos caminhos a serem percorridos para preservar a qualidade de vida das presentes e futuras gerações.

Simples dicas para o manejo sustentável de lâmpadas, papéis, alimentos, resíduos, água e afins são passos importantes que contribuem para uma sólida mudança planetária.

Muitas vezes apontamos para fora e não nos damos conta de que, primeiramente, nossa "lição de casa" deve ser feita e o exemplo deve ser dado e reafirmado diariamente e ele deve começar dentro de casa.

Você sabia?

• Que 64% do que se planta no Brasil é perdido ao longo da cadeia produtiva?
• E que cada brasileiro joga no lixo, anualmente, 37 quilos de hortaliças?
• E que, das 43,8 milhões de toneladas de lixo geradas todos os anos no país, 26,3 milhões são restos de comida?
• E que o Brasil coloca na lixeira alimentos suficientes para alimentar 35 milhões de pessoas durante um ano.
• Em média, um banho consome 70 litros de água em apenas 5 minutos, ou seja, 25.550 litros por ano.
• Escovar dentes com torneira aberta gasta 80 litros de água.
• Lavar louça com torneira aberta gasta 100 litros de água.
• Lavar carro com mangueira em meia hora gasta 560 litros de água.
• Lavar calçada com mangueira gasta 280 litros de água.
• Banhos longos gastam de 95 a 180 litros de água.
• Apenas 13% do lixo é reciclado no Brasil.

Aplicar a sustentabilidade em casa é acessível a qualquer um, e através de medidas simples é possível levar algum tipo de prática sustentável para seu lar.

Infelizmente, nem todos podem ter uma casa totalmente sustentável.

Mas qualquer que seja a contribuição para dar às casas brasileiras um perfil mais sustentável já é de muito bom tamanho.

Muito se fala em meio ambiente e atitudes sustentáveis, mas ainda há aqueles que não incorporaram hábitos sustentáveis no seu cotidiano, e a estes queremos lembrar que pequenas mudanças podem fazer grande diferença: recicle, economize, reutilize, respeite.

Além de praticar atos sustentáveis, é importante também dar o bom exemplo, divulgar sua história para que mais pessoas se interessem e façam o mesmo.







Dicas de uma Residência Sustentável

Para que sua residência siga os rumos da sustentabilidade separamos algumas dicas para tornar isso possível, tanto em uma casa construída ou em fase de construção.

1. Utilize o máximo possível da ventilação e luz natural.

2. Tenha janelas grandes com persianas para ter controle da luminosidade e paredes em tijolos de vidro ou com tons de tinta claros.

3. Procure utilizar fontes de energia alternativa como os painéis solares que captam o calor para aquecimento da água.

4. Instale sensores de iluminação e escolha lâmpadas de baixo consumo energético.

5. Para um maior aproveitamento, no caso das casas em construção, procure construir de forma que a incidência solar seja aproveitada na maior parte da residência.

6. Instale sensores para evitar o desperdício.

7. Crie sistemas de reaproveitamento de águas residuais: instale cisternas de captação de água da chuva, armazenamento e tratamento e use-a na rega dos jardins, descargas, limpeza, entre outros usos permitidos para água não potável.

8. Tenha válvulas na descarga com dois tipos de pressão.

9. Separe os lixos recicláveis e planeje a viabilização da entrega destes materiais para cooperativas, ou órgãos que trabalhem com esta função.

10. Se possível, faça uma composteira caseira com os resíduos orgânicos.

11. Na construção, dê preferência a materiais com certificação ambiental (onde a produção é realizada de maneira sustentável e a organização fornece um selo que comprova a origem do produto), principalmente quando se trata de madeira, e utilize técnicas ambientalmente corretas, que evitem desperdícios e impactos negativos no meio ambiente.

12. Tudo o que envolve os tipos de materiais empregados na obra devem levar em conta a necessidade, o desperdício, a energia gasta no processo até ser implantado na construção e, finalmente o descarte adequado destes materiais e o possível reaproveitamento. É importante dar condições dignas de trabalho para os operários.

13. Não queime lixo ou outros detritos.

14. Use produtos de limpeza menos agressivos, pois a maioria contém substâncias que poluem o ar.

15. Dê preferências a produtos como suco de limão, vinagre, bicarbonato de sódio, e até mesmo óleo de cozinha, para ajudar na limpeza de casa – além de economizar dinheiro, você estará prejudicando menos o meio ambiente, pois estes ingredientes não apresentam tanta química como os produtos de limpeza convencionais.

16. Use produtos de limpeza biodegradáveis – aqueles que se dissolvem na água, não poluindo o meio ambiente. Os fabricantes indicam na embalagem se o produto é biodegradável ou não.

17. Aprenda a utilizar produtos que encontramos facilmente no mercado para realizar uma limpeza mais ecológica em sua residência. A seguir, dicas de como utilizá-los:

ÓLEO DE COZINHA

A opinião dos especialistas: os óleos vegetais, como os de oliva, girassol e linhaça, servem para dar brilho.

Produtos de limpeza que substitui: lustradores de móveis

Químicas eliminadas na substituição: formaldeído e solvente

Dicas de como usá-lo:

Para manter janelas e esquadrias de alumínio brilhando é só limpá-las uma vez por mês com uma mistura de óleo de cozinha e álcool em partes iguais. Em seguida passe um tecido macio ou flanela com óleo e faça o polimento.

Para limpar e lustrar móveis de madeira. Junte duas xícaras de óleo ao suco de um limão. Use um tecido suave para aplicar a mistura.

Economia em dinheiro com a troca de produtos: 65%

SUCO DE LIMÃO

A opinião dos especialistas: a acidez do limão remove a sujeira e as manchas de ferrugem. Misturado ao sal, forma uma pasta especialmente potente na limpeza doméstica.

Produtos de limpeza que substitui: água sanitária e removedores de manchas e ferrugem

Químicas eliminadas na substituição: cloro e solvente

Dicas de como usá-lo:

Para remover a gordura das louças, pode-se adicionar um quarto de xícara de chá de limão direto no frasco de detergente ou diluí-lo em água e aplicar a mistura sobre o material a ser limpo. Para tirar a ferrugem de objetos como talheres e grelhas - esfregue suco de limão com uma palha de aço.

Para remover manchas de suco e molho de tomate em tecidos - esfregue a mancha com limão, enxágue e deixe secar. Se ainda houver vestígios, molhe a peça em uma solução de um quarto de xícara de água morna, meia colher de chá de detergente e uma colher de sopa de vinagre branco por quinze minutos. Enxágue e lave.

Para alvejar roupas amareladas - Coloque-as de molho em água com pedaços de limão. Elas ficarão cheirosas e sem aparência desbotada.

Economia em dinheiro com a troca de produtos: 67%

VINAGRE

A opinião dos especialistas: de todos os limpadores naturais, o vinagre branco é o campeão da limpeza - graças a sua acidez, combate ao mofo, à gordura e odores fortes.

Produtos de limpeza que substitui: detergentes, amaciantes e limpadores multiuso.

Químicas eliminadas na substituição: cloro, amoníaco, formaldeído e soda cáustica.

Dicas de como usá-lo:

Para limpar tapetes e carpetes - a cada litro de água, acrescente duas colheres de sopa de vinagre.

Para eliminar cheiro de mofo em armários - coloque uma bacia ou assadeira com vinagre branco puro dentro do móvel vazio. Deixe pernoitar.

Para retirar o cheiro de urina e fezes deixado pelos bichos de estimação - aplique uma solução de dois terços de água morna e um terço de vinagre branco. Depois passe um pouco de vinagre puro sobre o local e deixe secar naturalmente.

Para limpar o fogão depois de uma fritura - deixe um pouco de vinagre sobre a gordura quinze minutos antes de começar a limpeza.

Para remover o mofo dos azulejos - Aplique uma boa quantidade de vinagre branco puro com uma escova de dente velha. Deixe-o agir por duas horas e, depois, lave a superfície com água e sabão.

Para a limpeza do vaso - Despeje o vinagre e deixe-o agir por trinta minutos, depois adicione bicarbonato de sódio, e com uma escova apropriada esfregue as áreas manchadas.

Para limpar janelas e espelhos - Dilua três colheres de vinagre em 10 litros de água quente. Se o vidro estiver muito sujo, limpe-o primeiro com água e sabão.

Economia em dinheiro com a troca de produtos: 32%

BICARBONATO DE SÓDIO

A opinião dos especialistas: ótima opção para absorver odores e para a limpeza da cozinha. É importante usar luvas ao manejá-lo.

Produtos de limpeza que substitui: água sanitária e detergente

Químicas eliminadas na substituição: cloro e formaldeído

Dicas de como usá-lo:

Para limpar o forno - passe com um pano uma solução de água quente com bicarbonato de sódio.

Para desentupir ralos com gordura - Use uma xícara de sal, uma xícara de bicarbonato de sódio e uma chaleira de água fervendo.

Para a limpeza interna da geladeira - água misturada com bicarbonato de sódio e sabão é uma boa solução.

Para limpar recipientes plásticos manchados - esfregue uma pasta de suco de limão e bicarbonato de sódio.

Para limpar pias de aço inoxidável - basta esfregar a superfície com bicarbonato de sódio e depois enxaguar.

Para soltar alimentos incrustados em panelas ou assadeiras - misture água quente e bicarbonato de sódio. Quando o alimento se soltar, esfregue com uma esponja.

Economia em dinheiro com a troca de produtos: 63%

Observação: Economia média na comparação com produtos industrializados

Especialistas consultados: o engenheiro Ricardo Freitas, a arquiteta Gorete Colaço, o paisagista Marcelo Faisal, a camareira Olivia Raimunda Abitbol (Hotel Porto Bay Rio Internacional), o patologista Paulo Saldiva (USP), o alergista Fábio Morato Castro (USP), o engenheiro Márcio Araújo, do Instituto para o Desenvolvimento da Habitação Ecológica (Idhea) e o professor de química Elcio Bertolla.

Fonte: http://www.sustentabilidade.org.br/info_det.asp?codigo=2157

Fonte: http://www.ecologiaurbana.com.br/sustentabilidade/como-aplicar-a-sustentabilidade-em-casa/












voltar a página anterior

  


Intituto Triângulo